17 de set de 2012

APENAS MAIS UM


A novela Paulo Henrique Ganso está longa e desagradável demais. Ela expôe muito do que são as negociações no futebol. Um jogo sujo, onde a regra principal é não respeitar o outro. O que vale são as cifras e não a ética.
Eu tenho apenas uma curiosidade: quando tudo isso passar, seja qual for o destino de Ganso, como será a retomada da carreira desse jogador? Será que o meia vai finalmente voltar a jogar bola? Será que estará preparado psicologicamente para assumir sua carreira?
Até aqui, Paulo Henrique tem sido um mero fantoche nas mãos daqueles que vêm no seu futebol uma mina de ouro. Ganso ainda não despertou para a vida e, por isso, se deixa levar pelas opiniões que o cercam. Ele é um mero expectador de sua própria vida.
Ele é penas mais um exemplo do tipo de atleta de futebol do nosso tempo. Seres autômatos, sem vontade própria e incapazes de se posicionar acerca dos acontecimentos cicundantes. É como se existisse apenas alguém de quem se possa extrair divisas e nada mais.

Nenhum comentário: