16 de set de 2012

ESPERANÇA NO IMPROVISO

Não é de hoje que Léo Moura revela o desejo de jogar como meia. Há anos, o lateral diz que pretende se deslocar para a nova função. Pois bem, esse dia chegou. Sem opções para o setor, Dorival Júnior se viu obrigado a improvisar o jogador.
Léo Moura já não apresenta mais a vitalidade de outros momentos. Sua idade avançada para os padrões do futebol e o desgaste natural de quem já está há anos na profissão jogaram o atleta para baixo. Ele não marca mais e, tampouco, ataca com a eficiência de outrora.
Para ser meia e exercer a função de camisa 10, Léo não vai precisar de tanta força física. O essencial para ele, a partir de agora, é aprimorar a capacidade de dar assistências. Será um desafio e tanto para o jogador, que já quebrou o galho nesse setor algumas vezes, mas nunca carregou a responsabilidade de ser "a solução".
Experiência, Léo Moura tem de sobra para superar esse desfio. Apoio do torcedor também. Não será apenas um jogo que vai definir o futuro do jogador. Se for mal, não significará a incapacidade de Léo Moura para exercer a nova função. Se for bem, não quererá dizer que o Flamengo achou seu novo camisa 10.

Nenhum comentário: