27 de out de 2012

MAIS QUE SORTE



Não vejo como um golpe de sorte a boa campanha tricolor no Brasileirão. Pelo contrário, observo muitos méritos na equipe de Abel Braga. O Fluminense é um time que alia técnica com objetividade. Mesmo os jogadores mais renomados, como Fred, Deco e Thiago Neves demonstram uma aplicação tática invejável.
Por outro lado, ainda não vi esse time fazer um jogo que pudesse justificar tamanha distância de pontos para seus principais concorrentes. A diferença é que, a exceção do jogo com o Atlético-GO, o Fluminense não perdeu pontos bobos para outros adversários. Grêmio e Atlético-MG, pelo contrário, deixaram escapar algumas vitórias.
Para justificar o que digo basta lembrar que o time das Laranjeiras não venceu nenhum dos jogos contra seus advesários diretos pela briga do título. Empatou com o Galo em casa e perdeu fora. O mesmo aconteceu contra o Grêmio.
O mérito do Fluminense de Abel Braga é manter uma linha rígida de jogo, uma concepção tática intocável e uma confiança inabalável. Além, é claro, do talento de Fred e do reflexo apuradíssimo de Diego Cavalieiri, este último, na minha concepção, o craque do Brasileirão.  
 

Nenhum comentário: