1 de out de 2012

MUDANÇA DE FOCO

A oscilação é uma marca constante do Botafogo dos últimos 10 anos, pelo menos. Se avaliarmos as campanhas do alvinegro nesse período, veremos que o time já esteve cotado para ser campeão, para fugir do rebaixamento, para ir a Libertadores ou ficar no meio da tabela.
Então, quais seriam os motivos para tal instabilidade? Difícil apontar um ou outro fator isoladamente. Culpar a diretoria atual, simplesmente, seria um reducionismo exagerado. Dizer que Oswaldo de Oliveia, Caio Júnior, Joel Santana, Ney Franco, Cuca ou qualquer outro que tenha comandado o Botafogo na última década errou ao escolher elenco e time, também me parece simplório demais.
Há algo de estrutural no clube e que carece de mudança. Quando eu digo estrutural, me refiro a algo que se instalou há anos e que vem definindo os rumos do futebol . É como se houvesse uma essência  que insistisse em permanecer em General Severiano.
Me lembro bem quando Loco Abreu chegou, dizendo que sua vinda para o Glorioso tinha a ver com a história de insucessos recentes do time. O uruguaio estava disposto a escrever uma nova história para o clube. Isso até aconteceu, com o Estadual de 2010. Mas, foi só!
A mentalidade de um time vencedor não se constrói da noite para o dia. Esse é um trabalho que demanda anos. É preciso conquistas, títulos e jogos memoráveis. A história gloriosa do Botafogo é exemplo disso. Acho que não há clube no Brasil que valorize tanto isso quanto o atual Botafogo.
O Alvinegro passa um momento de transição em sua história. É uma fase de altos e baixos em seu futebol e, como tal, traz desconfiança do torcedor e descrença dos adversários. Concordo que a falta de reposição de atacantes no elenco atual é um erro de planejamento. Mas, isto não pode ser maior que a contratação de um Seedorf! O foco está na mentalidade de um time vencendor. É nisso que o alvinegro deve se concentrar!

Nenhum comentário: