1 de out de 2012

SINAIS DE FORÇA

Quando as coisas acontecem às mil maravilhas, não é de estranhar que os resultados em campo sejam satisfatórios. Não há nada de esquisito em um clube estruturado, sem brigas políticas, com salários em dia e sem troca de comando estar entre os quatro primeiros da tabela do Brasileirão.
Este não é o caso do Vasco. Há na Colina uma crise em plena ebulição. Os vice-presidentes organizaram uma debandada face às discordâncias com o presidente Roberto Dinamite. Além disso, os salários já estiveram atrasados, o clube ficou sem água por falta de pagamento e houve uma troca de treinador.
Ainda assim, o Vasco conseguiu se manter entre os quatro primeiros da competição. Mesmo jogando mal em muitas ocasiões, o cruzmaltino contou com vitórias magras e resultados favoráveis para não sair dessa condição. É claro que o talento de Juninho Pernambucano também conta...
Para mim, isso é prova mais do que suficiente para sentenciar o Vasco como um dos classificados para a Libertadores de 2013, nem que seja o mata-mata preliminar! Quando uma equipe consegue se manter no topo, mesmo com tantas adversidades, é sinal de que o conjunto está coeso. No mínimo, é demonstração de força e unidade do elenco.

Nenhum comentário: