30 de mai de 2013

MAIS CORAGEM

O Fluminense que foi eliminado pelo Olímpia é muito superior ao adversário. Tem melhor elenco, mais talentos individuais, mais entrosamento e mais jogadores experientes. A equipe paraguaia, pelo que se pôde notar, venceu o duelo na base da empolgação e da coragem.
Então porque o time das Laranjeiras não saiu do Defensores del Chaco classificado às semi-finais da Libertadores? O que exatamente faltou ao Fluminense? Foi de fato uma derrota injusta, como classificou Abel Braga?
Tenho para mim que as respostas para essas questões podem se traduzir em apenas uma palavra: coragem. O que faltou ao time de guerreiros foi coragem para se impor. Não se pode admtir que uma equipe abra o placar na casa do adversário e, logo em seguida, aceite a pressão que levou nos minutos seguintes. A primeira etapa foi inteira do Olímpia que poderia até ter saído com vantagem maior. As tentativas tricolores no segundo tempo não passaram de investidas desesperadas e desorganizadas.
A derrota na Libertadores precisa ser tomada como uma lição para Abel Braga. O treinador deve aprender a confiar no elenco que tem. O Fluminense é campeão do Brasil e chega como favorito em todas as competições que disputa. Não há motivos para se amedrontar e recuar tanto uma equipe. O Flu de Abelão se acostumou a se retrancar e isso nem sempre dá certo.

Nenhum comentário: