5 de jun de 2013

O CRAQUE MODERNO

lancenet.com.br
O futebol não pode mais ser analisado somente pelo prisma técnico e tático. Fazer isso é reduzi-lo ao que já não é mais, ou seja: campo e bola. O esporte extrapolou os limites dos gramados e todo profissional que trabalha com ele precisa ampliar a visão, sob o risco de se tornar ultrapassado. 
Houve um tempo em que jogadores eram apenas atletas que se limitavam a desempenhar sua profissão. Hoje, estão incluídas na função muitas outras competências. O atleta precisa ter bom desempenho físico, tático e técnico, o que é básico. Mas precisa também ter boa visão comercial, ter noções de gerenciamento de carreira, conhecer estratégias de marketing e, sobretudo, saber se relacionar com a mídia.
O caso Neymar, que tanta curiosidade despertou no mundo da bola, é o exemplo mais perfeito do que é o esporte moderno. As cifras que foram divulgadas são irrisórias perto daquilo que vem por aí. O garoto é símbolo de tudo que é vendável mundo afora. Não há marca que não queira se associar ao menino franzino, de sorrisso espontâneo e excelente desenvoltura diante das câmeras.
Falar que Neymar não joga tudo isso que dizem, que é produto da mídia e que tende a piorar seu futebol por conta dos compromissos publicitários é reduzir em demasia a discussão. Mais do que isso: é não querer enxergar que o esporte não cabe mais naqueles velhos padrões estáticos de um mundo que ficou para trás.
Neymar é o jogador do presente, ao mesmo tempo em que se projeta para o futuro. Ele se relaciona pelas redes sociais com facilidade, participa de telenovela e não vê o menor problema em expôr sua imagem à exaustão. A despeito disso, jamais pediu para ficar de fora de convocações da seleção e nunca negou jogar pelo Santos, nem mesmo quando seu corpo não aguentava mais.
Os dirigentes do Barça estão sorrindo de orelha a orelha em poder agregar tal marca ao seu nome que, convenhamos, já não é pouca coisa. Ter Neymar entre seus craques significa aumentar suas receitas e incrementar mercados. O time espanhol é conhecido mundialmente, mas isso não quer dizer que vá se sustentar apenas pelo nome. Os profissionais do clube catalão sabem que precisam aquecer regiões potencialmente rentáveis. É aí que Neymar entra!
Neymar será campeão do mundo pela seleção? Ele vai brilhar com a camisa do Barcelona? Chegará um dia a ser, à exemplo de Messi, o n° 1 do mundo? São questões que apenas o tempo responderá. O certo é que após Neymar, dificilmente teremos um profissional da bola tão adequado ao mundo dos negócios no esporte.

Nenhum comentário: