29 de jul de 2013

FALTOU ATITUDE

Inadmissível e incompreensível a postura do Botafogo no segundo tempo do clássico. Foram cinquenta minutos de absoluto domínio do Flamengo sem que os comandados de Oswaldo de Oliveira pudessem esboçar qualquer reação.
O empate no Maracanã não teve sabor de derrota apenas pelo gol sofrido no último minuto dos acréscimos. O gosto de revés é mais amargo pela covardia alvinegra, coisa que não combina com a vocação ofensiva desse time. Afinal, jogadores como Vitinho, Seedorf, Rafael Marques e Lodeiro não são afeitos a jogar para trás. Até mesmo Gabriel, que é volante, sabe chegar à frente.
Então o que houve pata o time se encolher daquela forma? O que teria passado pelas cabeças dos atletas alvinegros durante o segundo tempo? Oswaldo de Oliveira garante que não determinou tal postura e disso não temos motivos para duvidar. O técnico não é afeito a tal postura.
As mudanças do Flamengo surtiram efeito e o rubronegro partiu com tudo, não deixando o Botafogo respirar. Ainda assim, a qualidade técnica do time de Mano Menezes não é superior a da equipe de Oswaldo. A pressão inicial do adversário não é justificativa para o apequenamento do Glorioso, levando-se em consideração que esta era uma reação esperada e previsível.
Apequenar-se é uma ação que não costuma ser perdoada no futebol. Por isso, o Botafogo foi severamente punido no clássico do Maracanã. Fica a lição: para ser campeão é preciso, além de qualidade, atitude.

Nenhum comentário: