15 de jul de 2013

LUTA INGLÓRIA

Casos de doping não são novidade no esporte. Os mais recentes dão contam de dois dos principais atletas jamaicanos da atualidade: Asafa Powell e Tyson Gay. Ambos foram flagrados na etapa classificatória para o mundial de atletismo e estão fora da competição que acontece no próximo mês, na Rússia.
As frequentes notícias de doping acabam por gerar desconfiança do público. Em se tratando de atletismo, a coisa se torna mais grave. Dentre todos os esportes, este é o mais humano e aquele que mais se aproxima dos ideias de competição e superação.
Não gosto nem de imaginar se esses acontecimentos recentes respingassem em Usain Bolt. Seria, seguramente, a maior decepção da história do esporte. Bolt é a encarnação do super-homem. Seus limites são sempre superáveis e seu carisma é transbordante.
Me questiono se algum dia o esporte conseguirá superar a ludibriante arte do doping. Há muito interesse comercial para além do atleta que acaba o transformando em mera máquina, uma espécie de aparelho reprodutor de resultados e vendagem.

Nenhum comentário: