16 de nov de 2013

REFORÇO COBIÇADO

lancenet.com.br
A profissionalização do futebol, cada vez mais urgente e premente, gerou a criação do cargo de executivo de futebol. O que antes era feito de forma amadora, agora exige formação profissional e contínua para quem deseja se colocar nessa carreira.
O executivo lida com frentes muito diversas. Ele gerencia todos os setores vinculados ao futebol de um clube. Compra e venda de atletas é apenas mais uma dentre as tantas atribuições deste profissional. Reuniões com a comissão técnica, administração de recursos e salários, negociação de direitos de imagem, supervisão de relatórios médicos, promoção de relações institucionais, coordenação das categorias de base, organização logística de viagens e relação com imprensa são todas responsabilidades do executivo de futebol.
O cargo ganhou muita visibilidade a ponto de fazer deste profissional figura central dos noticiários esportivos. Vejam o exemplo de Alexandre Mattos, do Cruzeiro, que recebeu até o apelido de "Mittos" após a conquista do time Mineiro. Certamente um exagero, mas justificável tendo em vista  a superexposição de sua imagem. Alexandre, que tem até assessoria de imprensa, foi indicado ao prêmio BrSM (Brasil Sports Market), um dos principais da área.
O diretor do Cruzeiro reúne todas as virtudes necessárias para um bom executivo e, por isso, tem seu nome especulado para substituir Paulo Pelaipe no Flamengo. O dirigente rubro-negro é da velha guarda do futebol, começando a atuar na longínqua década de 70. Sua história está ligada ao Grêmio, onde permaneceu por mais de duas décadas. Talvez por isso não tenha se adaptado ao estilo flamenguista de ser.
Mas não é só isso. Pelaipe é intempestivo e centralizador. Toma decisões repentinas e muda de humor com a mesma frequência. Já criou rusgas com vários setores do futebol do Flamengo o que o deixou em rota de colisão constante. Mattos é o oposto desse estilo e, por isso, gera a cobiça do time carioca e de tantos outros. Executivo de futebol não entra em campo, mas ganha título

Nenhum comentário: